Falando em saúde

28 jan Acne

Acne é uma doença crônica da pele que acomete mais frequentemente o adolescente e é também conhecida comumente como espinhas, caracterizada pela presença de: aumento da oleosidade da pele, inflamação, pequenas pústulas (espinhas) e comedões (cravos).

“É uma doença multifatorial, ou seja, há uma série de fatores em conjunto que acarretam seu desenvolvimento. Podemos citar dentre eles os fatores genéticos, ou seja, é mais frequente um adolescente filho de um pai ou mãe ser portador de acne se o genitor também apresentou acne na adolescência. Além de outros fatores, que tanto podem ser hormonais, quanto relacionados ao estilo de vida que a pessoa leva”, explica a dermatologista Rosana Chagas.

A acne surge predominantemente na adolescência, chegando a acometer 80-90% dos jovens e pode ocorrer na infância ou na fase adulta. Acredita-se que é na fase da adolescência que os fatores hormonais estimulam o aumento da oleosidade da pele, e juntamente com outros fatores, vão favorecer a obstrução dos poros, levando à formação de cravos e espinhas.

Segundo Dra. Rosana, o tratamento começa pela alimentação do paciente, onde ele é orientado a evitar alimentos com alto índice glicêmico e aumentar a ingestão de alimentos saudáveis como frutas e verduras.O uso de sabonete indicado para o tipo de pele que está sendo tratada e uso de medicações tópicas também fazem parte do tratamento.

“Em casos mais acentuados, podemos indicar uso de antibióticos e em algumas mulheres uso de anticoncepcional voltado para o tratamento específico da acne. Nos casos refratários, ou nos casos de acne severa podemos indicar o uso da isotretinoína oral, que  deverá ser rigorosamente acompanhado mensalmente, com exames clínicos e laboratoriais pelo dermatologista”, completou a médica.