Falando em saúde

15 fev Dengue, Zika ou Chicungunha?

Casos de vítimas do mosquito Aedes aegypti e Aedes albotropicus são facilmente encontrados nas emergências dos hospitais. No mês de janeiro, a Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco identificou 3.100 casos suspeitos de dengue, 721 de chicungunha e 574 de zika. Por terem sintomas iniciais semelhantes, diferencia-las é difícil. O infectologista do Real Hospital Português, Filipe Prohaska explica a diferença.

 

Quais são os principais sintomas?

 

No início dos sintomas é praticamente impossível separar as três doenças. Febre alta, dores no corpo, artralgia (dor nas articulações), são comuns aos três vírus.

 

Como podemos diferenciá-las?    

 

Apesar de no começo serem parecidas no decorrer da doença há algumas alterações mais típicas de uma ou de outra:

Na dengue os sintomas são febre alta, dor de cabeça, dores no corpo e articulações, fraqueza, dor atrás dos olhos e manchas na pele. A partir do quinto dia, o paciente pode ter sinais de alerta, dor abdominal, queda de pressão, desmaio, sinais hemorrágicos, vômitos, tontura, devendo assim procurar imediatamente uma unidade hospitalar. Os exames laboratoriais mudam bem mais na Dengue quando comparada às outras duas.

Na chicungunha o principal sintoma é a dor nas articulações de pés e mãos, sendo mais intensa do que nos quadros de dengue, chegando a ser incapacitante. Além disso, febre alta repentina, dor nos músculos e manchas vermelhas na pele. No início pode cursar com conjuntivite.

Na Zika o quadro de manchas na pele é em torno de 40 a 50% mais frequente do que na dengue. Embora inicialmente o vírus foi considerado o mais brando, ainda se estuda a hipótese de sua relação à grave condição de microcefalia. Os sintomas são febre, dores e machas no corpo. O diferencial é a presença de uma coceira mais intensa na pele acompanhada de conjuntivite.

Nos primeiros cinco dias de sintomas, pode se detectar Zika e Dengue por meio de exames. Após sete dias existem as sorologias, que só podem ser feitas nos casos de Dengue e Chicungunha

 

Os casos ainda devem aumentar?

 

Sim. O Aedes entrou com um novo vírus e a população ainda não tem defesa imunológica, sendo assim, a tendência desses dois vírus é aumentar exponencialmente.